abril 11, 2015

A vila de Monchique



Monchique
A vila é sede de concelho desde 1773, tendo-se tornado independente de Silves, concelho ao qual pertenceu desde a Reconquista, no entanto diz-se que aquando da primeira visita ao Algarve do rei D. Sebastião, em 1573, o monarca “ veio a Monchique, e a achou tão interessante pelas suas belezas naturais e mesmo já pela sua população e isolamento, que determinou elevá-la a vila, o que não fez por oposição das vilas vizinhas[1]. É o centro administrativo, local onde se encontram os serviços. Aqui situam-se os Paços do Concelho e o Tribunal, bem como equipamentos religiosos e assistenciais, dos quais se destacam a Igreja Matriz do de Nossa Senhora da Conceição, Imóvel de Interesse Público[2], construção atribuída ao século XV, provavelmente no local de uma primitiva mesquita[3]. Do ponto de vista arquitectónico destaca-se o portal manuelino, com motivos vegetalistas e os capitéis.


[1] In: José António Guerreiro GASCON – Subsídios para a Monografia de Monchique, Algarve em Foco Editora, Faro, s/d, p. 145.
[2] Dec. nº 67/97, DR 301 de 31 Dezembro 1997.