setembro 17, 2014

Nas Caldas de Monchique

«As caldas de Monchique são um éden de vegetação e de frescura em pleno Algarve. Quando o estio calcina a terra, refugiarmo-nos nesta mansão da natureza é viver a vida descuidosa dos abades longe do struggle of life.
O forasteiro queda-se embevecido ao percorrer esse vale umbroso da estrada do ramal à fonte férrea, ou do paraíso aos petits Niágaras dos tanques novos.

(…) Só a estreiteza do horário nos força a abandonar esse recanto paradisíaco, tão convidativo, mesmo sem banquete de maça reineta...» (Arruda, 1908, p.86 – 93)