setembro 09, 2014

O "Pai" do Algarve - Harry Chandler (I de II)


 "No capítulo de pioneiros de turismo, e em relação ao Algarve, esse mérito deve-se a Harry Chandler (1913-1991). Harry, com quem o autor teve o prazer de confraternizar, ao ser igualmente pioneiro do turismo inglês em relação a Thomas Cook, foi o primeiro a revelar o Algarve. O homem que, quando rapaz, foi mordido pelo bicho das viagens e que, por isso, decidiu ir de bicicleta, de Londres a Berlim, na Primavera de 1934, passando pela cidade austríaca de Seefeld, no Tirol, onde, um ano depois, deu início à sua actividade profissional, numa escala familiar em que se veio a especializar. Interrompendo o seu entusiasmo depois da eclosão da guerra, o que não esperava, foi ver-se requisitado pelo exército britânico para fazer o que mais gostava - organizar as expedições militares, nomeadamente para o Extremo Oriente.   Considerando o autor como amigo, foi com satisfação que, como o único jornalista não britânico, fez parte dos passageiros do avião especialmente por ele fretado, cheio de amigos e colegas da especialidade do anfitreão, incluindo a fina flor dos jornalistas ingleses de turismo, rumo a Seefeld, no Tirol austríaco, em 19 de Outubro de 1985, a comemorar os seus 50 anos de actividade. Uma peregrinação memorável e conviver com muitas e destacadas pessoas que com ele lidaram desde 1935 pelo facto de não só pôr Seefeld no mapa turístico, como, e muito particularmente, devido à riqueza posteriormenmte gerada pelo turismo.   Fazendo questão de não ter sido ele, mas a mulher Rene, que, em termos turísticos, descobriu o Algarve, foi devido ao amigo, Vic Cowing, que cansado do intenso labor na peixaria que tinha em Essex, lhe disse, no jantar de despedida, na véspera do Natal de 1960, que ia emigrar. "Quando ouvi isto pensei que ele ia mencionar a Austrália ou o Canadá, os destinos mais preferidos na altura. Mas quando ele disse o Algarve, nome que nunca tinha ouvido falar, fê-lo com um entusiasmo invulgar", como recordou Harry Chandler ao autor. "É um lugar fantástico, Harry." Estava lançado o bicho. Foi numa das visitas da mulher, Rene, aos amigos que se radicaram no Algarve, que ela não só comprou uma vivenda com terreno, mas influenciou o marido a fazer do Algarve o lugar ao sol dos turistas ingleses, o que teve início em 1965, depois da construção do aeroporto de Faro, com a chegada dos primeiros 50 turistas num avião BAC 1-11.  "

in: http://jn.sapo.pt/blogs/gilfer/archive/2008/10/30/o-quot-pai-quot-do-algarve-harry-chandler-i-de-ii.aspx