maio 06, 2015

A mulher algarvia...

"(...)
Aliás a mulher algarvia não prima pela beleza. O sangue mourisco corrompeu-a. a luz intensa e a excessiva secura do ar gretam-lhe a pele. É débil, pequena, encarquilhada, sem viço nem frescura - um fruto passado ao sol, como as suas uvas e figos. Apenas num ou noutro  ponto do Barlavento algumas mulheres de carnação sadia, boca vermelha e grandes olhos negros, cujo ardor é velado pelas franjas das pestanas sedosas e compridas, nos fazem lembrar os melhores tipos da pura raça árabe do Yemen."

in: Guia de Portugal, 1927, p.203