julho 23, 2014

A necessidade de um museu

(...)
Após este estudo exaustivo das antiguidades do Algarve, e como forma de comprovar a Carta Arqueológica, conforme é expresso no ofício datado de 1 de Abril de 1880: “ (…) foi V. Ex.ª encarregado pelo Exmo. Ministro do Reino de classificar e catalogar por modo que possam ser expostos ao público os Monumentos Archeologicos vindos ùltimamente do Algarve, e por V. Ex.ª [Estácio da Veiga] descobertos e colleccionados para a comprovação da Carta Archeologica d’aquela Província (…)”[1], surge a necessidade de se criar um museu.

P.S.B.



[1] Documento publicado por Maria Luísa Estácio da Veiga PEREIRA – «O Museu Archeológico do Algarve (1880-1881) – Subsídios para o estudo da Museologia no Século XIX», in: Separata dos Anais do Município de Faro, 1981, p. 168.